Common

sábado, 6 de junho de 2009

Filled Under:

Dia Internacional da Prostituta - 2009

A Prefeitura de Manaus participou nesta terça-feira, 02, do II Mutirão de Saúde e Cidadania direcionado aos Profissionais do Sexo Masculino e Feminino e à População em Geral. O evento é organizado pela Associação Garotos da Noite (AGN) e pelo Núcleo de Prostitutas Rosa Vermelha, com o apoio da Coordenação Municipal de DST/Aids. O mutirão, na rua Visconde de Mauá, no Centro, marcou a passagem do Dia Internacional da Prostituta, comemorado no dia 2 de junho.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou no local aferição de glicemia capilar, pressão arterial e aplicação das vacinas contra difteria e tétano (DT), sarampo, caxumba e rubéola (Tríplice viral), febre amarela (FA) e hepatite. Os servidores da saúde também distribuíram preservativos e fizeram orientação quanto à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

O presidente da AGN, Dartanhã Gonçalves da Silva, destacou que o objetivo maior do mutirão é mostrar para a sociedade que a categoria dos profissionais do sexo é organizada em Manaus. Além disso, Dartanhã ressaltou a importância da iniciativa da associação em levar os serviços de saúde para o local de trabalho desses profissionais.

De acordo com o presidente da AGN, mensalmente a associação faz a distribuição de 25 mil preservativos, que são encaminhados pela Coordenação Municipal de DST/Aids, para os profissionais do sexo na cidade. Ele informa que, por conta do preconceito, a maioria dos homens e mulheres que fazem programas sexuais não vai até as unidades de saúde buscar os preservativos que têm direito. “Isso é um problema que já estamos conversando com as secretarias de Saúde do Estado e do Município. Cada profissional tem direito a 60 preservativos por mês, mas quase ninguém vai buscar”, declarou. Dartanhã afirmou, também, que os representantes dos trabalhadores do sexo, atualmente, são bem recebidos e recebem todo apoio e orientação da Semsa e da Secretaria de Estado da Saúde (Susam).

Na opinião da coordenadora do Núcleo de Prostitutas Rosa Vermelha da AGN, Denise Mara Silva, as ações de cidadania e saúde realizadas durante o mutirão são essenciais para a valorização profissional da categoria, que é reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego. De acordo com os dirigentes da AGN, a associação possui cerca de 500 profissionais cadastrados, sendo 20% homens.

Além da Semsa também participaram do mutirão a Secretaria Municipal do Trabalho (Semtrab), a Superintendência Regional do Trabalho (SRT), as secretarias de Estado da Justiça e Cidadania (Sejus) e de Assistência Social (Seas) e a Coordenação Estadual de DST/Aids e Fundação Alfredo da Mata.

Fonte: Prefeitura de Manaus